A nova fronteira da comunicação corporativa no mundo é entender o perfil individual de cada público e oferecer conteúdos e informações personalizadas de forma a proporcionar experiências únicas aos cidadãos e aos consumidores.

A afirmação foi feita por Carolina Fullen, diretora de inovação e engajamento do MSLGroup, durante comissão de comunicação de marketing da CCI França Brasil.

Durante o encontro, que reuniu cerca de 30 empresários franceses e brasileiro, a executiva trouxe as novidades apresentadas na última edição da South by Southwest (SXSW), considerado um dos maiores eventos mundiais de criatividade nas áreas de marketing, comunicação, publicidade e tecnologia.

Outro executivo convidado foi Marcelo Minuti, head de inovação e práticas digitais do MSLGroup. Os dois profissionais destacaram as oito tendências do mundo da comunicação e tecnologia apresentadas no SXSW. Veja.

1 – Microinfluenciadores  

A estratégia de comunicação entre as marcas e o público começa a utilizar com mais frequência os chamados microinfluenciadores, com a proposta de se aproximar exclusivamente de segmentos específicos de consumidores, dentro do espírito de comunidade.

2 – Storytelling

A proposta é estabelecer engajamento por meio de histórias em comum, que criem identificação e conexão empática com o público. A comunicação passa a usar técnicas de neurociência para entender como as pessoas assimilam e reagem às informações.

3 – Chatbots 

Desde 2016, o volume de downloads de aplicativos de conversa superou os apps de redes sociais, justamente pela nova tendência de comunicação individual e fechada entre as pessoas. Nesse universo, os chatbots aparecem como uma estratégia efetiva para criar conexões com as marcas e promover o engajamento entre os públicos.

4 – Futuro da notícia 

Tecnologias sociais como os “lives” estão mudando o jornalismo e aproximando os leitores. A tendência é contar histórias com credibilidade e usar as novas plataformas para se comunicar, com sistemas de seleção de conteúdo a partir dos interesses individuais dos públicos.

5 – Design de experiência

Hiperconexão em tempo real, potencializada pela Internet das Coisas, tem impactado cada vez mais a rotina das pessoas e exigirá que as marcas repensem as experiências oferecidas aos clientes.

6 – Automoção do trabalho 

Atividades repetitivas estão sendo substituídas por algoritmos inteligentes. Para sobreviver ao ambiente competitivo, as empresas precisarão explorar novas tecnologias disruptivas para aumentar a produtividade e a eficiência.

7 – Realidade virtual e realidade aumentada 

Com o amadurecimento das tecnologias de realidade virtual e realidade aumentada, surgem novas oportunidades para criação de experiências imersivas de marca. Combinadas com geolocalização e gamificação, a capacidade corporativa de engajar e interagir com seus clientes tem aumentado expressivamente.

8 – Machine learning

Empresas passam a utilizar o grande potencial das ferramentas de machine learning para identificar padrões em grandes volume de dados coletados de consumidores, o que tem permitido às marcas a oferta de experiências cada vez mais individualizadas e únicas a seus clientes