Quais são os desafios e principais mudanças no mercado de relações públicas para os próximos anos? Essas questões foram respondidas na pesquisa da Associação Nacional dos Anunciantes dos Estados Unidos (ANA), em conjunto com a Escola Annenberg de Comunicação e Jornalismo.

O levantamento revelou ouviu 100 profissionais atuando no nível de diretoria, ou acima, de empresas associadas a ANA. Seu objetivo foi destacar as principais tendências para os profissionais da área segundo os olhos do mercado e dos clientes.

A aproximação entre as áreas de relações públicas e marketing é uma tendência que tem ganhado força. Mais da metade dos entrevistados disseram que esperam uma interação maior entre os dois campos, com uma atuação alinhada e cooperativa. Justamente por considerarem cada vez mais importante a cooperação entre RP e marketing, as empresas pretendem aumentar o orçamento para essas áreas. De fato, 62% das empresas planeja aumentar seus investimentos em comunicação, especificamente em RP, nos próximos cinco anos.

O processo de digitalização das agências também foi um dos pontos centrais do estudo. De acordo com os entrevistados, um dos papéis primordiais para o profissional de relações públicas é ser capaz de monitorar as mídias sociais e reagir prontamente, criando um canal direto, e em tempo real, de comunicação. Tão importante quanto o monitoramente é também aplicar ferramentas de medição mais eficazes para os serviços de relações públicas.

De acordo com os entrevistados, o retorno de investimento na área é um tópico que deve ser repensado conforme o novo cenário. As metas mais objetivas e métricas precisam ser reajustadas para que a eficácia das ações sejam medidas e precificadas de acordo.

Matéria publicada no PropMark em 5 de junho de 2017