Qualquer um pode ter um produto excelente, mas se falhar na comunicação, é como presenciar um filme escandinavo sem legendas. Jobs contava com os melhores discursos de apresentação na história da corporação e se utilizou deles para construir seu prestígio e o da Apple.

Pregava contra as apresentações de Power Point, dizendo que a ferramenta deveria ser usada só quando necessário. Dominar o tema, a mensagem e saber apresentar sem ajuda visual fala muito mais do que um lindos slides. Para grupos grandes, o Power Point pode ser útil, mas Jobs detestava que usassem apresentações para as reuniões cotidianas, porque o via como sinal de que o usuário não dominava completamente o tema sobre o qual ia expor.